Você está aqui: Home Sinttel-GO Histórico

SINTTEL-GO: mais de quatro décadas de dedicação aos trabalhadores em telecomunicações de Goiás

Sede - CorrigidaO Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de Goiás (SINTTEL-GO) foi fundado em 12 de fevereiro de 1971, tendo como primeiro filiado o Sr. Aldivino Apolonesio da Silva, que também foi eleito o primeiro presidente da entidade nesse mesmo ano.

Durante a década de 70, a categoria foi fortalecida com a edição da Portaria 3099, de 4 de abril de 1973, que criou a categoria profissional dos trabalhadores em empresas de telecomunicações e operadores de mesas telefônicas. No final da década de 70 o movimento sindical inicia um profundo processo de reorganização e redefinição de sua prática, preconizando a autonomia dos trabalhadores na condução de sua organização e a democratização do movimento.

Já na década de 80, surge um movimento conhecido como "Novo Sindicalismo", que foi primordial na luta contra o autoritarismo e a opressão impostos pelo Estado a toda a sociedade brasileira. O Novo Sindicalismo ainda foi responsável pela criação da Central Única dos Trabalhadores, CUT, em 1984, que se consolidou como a maior central sindical do país.

Em 1983 o SINTTEL-GO conquista sua primeira sede própria. Localizada na Avenida B nº 914, Setor Oeste, em Goiânia – GO, esta sede servia aos interesses dos aproximadamente três mil trabalhadores sindicalizados à época, oferecendo atendimento jurídico, atendimento médico e até serviço de hospedagem para os trabalhadores filiados.  

Os anos 90 representam um período de ataque sistemático ao movimento sindical e à organização dos trabalhadores. As privatizações, as demissões em massa, o corte nos direitos trabalhistas resultantes da política econômica neoliberal implementada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso, provocam grandes problemas para a categoria. Com a proliferação de empresas de call center, a partir do processo de privatização do setor, a categoria se diversificou e cresceu, agregando os operadores de telemarketing.

Várias mudanças marcaram o setor de telecomunicações na década de 90, como a privatização da Telegoiás e da Telegoiás Celular, em 1998. A partir desse período houve a abertura do mercado para empresas privadas e iniciou a expansão desse segmento no estado. Devido a isso, o SINTTEL-GO intensificou ainda mais suas ações, com o propósito de evitar as tentativas de precarização das condições de trabalho da categoria. Afinal, em um período de grande concorrência, a tendência era de aumento nos investimentos e redução de benefícios para os trabalhadores.

Em 2005 - com a posse da chapa “Avançar”, eleita para dirigir o sindicato no quadriênio de 2005 a 2009 - outros benefícios ainda foram alcançados, começando pela liberação de nove diretores para atuarem em prol da classe. Isso significou uma grande conquista para os trabalhadores, mas aumentou a necessidade de um ambiente mais adequado para atendimento aos filiados, que neste mesmo ano atingiu a marca de quatro mil sindicalizados.

Então, com o intuito de atender melhor os trabalhadores em telecomunicações, o SINTTEL construiu uma nova sede na Avenida Circular Quadra 126 Lote. 14, Setor Pedro Ludovico, em Goiânia-GO. O atendimento nesse local iniciou em 30 de junho de 2008, com o objetivo de oferecer mais comodidade aos cerca de oito mil filiados e com a possibilidade de lhes proporcionar mais serviços.

Desde a criação do SINTTEL-GO, várias conquistas já foram promovidas aos trabalhadores em telecomunicações de Goiás. E este é o propósito dessa entidade, que tem como princípio básico a garantia dos direitos dos trabalhadores. O sindicato já está há mais de três décadas atuando por essa causa, por meio das negociações de acordos de trabalho e nas constantes ações de mobilização que desempenha. Mas a luta continua e outras melhorias são constantemente perseguidas.

Tocantins

No ano de 1988, com a criação de Tocantins, o SINTTEL-GO também passou a defender os interesses da categoria daquele estado, tornando-se o Sinttel GO/TO. Com o aumento de empresas do ramo de telefonia nessa região, o sindicato também aumentou lá sua atuação. Até que, em 2006, a diretoria eleita para a gestão no período de 2005 a 2009 construiu uma subsede do sindicato em Palmas, para promover um acompanhamento mais próximo aos trabalhadores de Tocantins.

Em 2012 foi deferido o processo de desmembramento do sindicato nos estados de Goiás e Tocantins. Com isso, haverá a consolidação dessa entidade como representante dos trabalhadores nessas localidades. Atualmente, a representação desses trabalhadores em Tocantins está sob a responsabilidade do diretor Paulo Marques Galvão.

Avenida Circular Quadra 126 Lote 14, Setor Pedro Ludovico - Goiânia, Goiás CEP: 74823-020
Telefone: (62) 3227-7900
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.